Grupos do Google
Participe do grupo PROFESSORES DE GEOGRAFIA
E-mail:
Visitar este grupo
Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Vênus transitará pelo Sol no dia 5, provocando fenômeno raro

Renata Giraldi
Repórter da Agência Brasil
Brasília – Em menos de uma semana, os admiradores do espaço sideral terão uma oportunidade única: observar a passagem do planeta Vênus pelo Sol. O fenômeno ocorrerá no próximo dia 5 em praticamente toda a Terra, segundo a agência espacial dos Estados Unidos, a Nasa. De acordo com os especialistas, os trânsitos de Vênus são raros e ocorrem aproximadamente a cada século. A previsão é que o fenômeno não se repita até 2117.
O fenômeno começará por volta das 15h na região do Pacífico (16h em Brasília). A Nasa informou que a passagem de Vênus pelo Sol poderá ser observada em alguns países a olho nú, como o Chile, por exemplo. Os especialistas recomendam que o fenômeno não deve ser observado diretamente (sem proteção), pois a luz é intensa.
A orientação, segundo os técnicos, é usar um tipo de proteção. Os que tiverem oportunidade podem procurar os clubes de astronomia que dispõem de telescópios solares, específicos para a observação de fenômenos como o que ocorrerá no dia 5. De acordo com  especialistas, a imagem é do Sol em vermelho dominado por Vênus.
Pelos dados da Nasa, os primeiros trânsitos de Vênus foram identificados no século 18. O astrônomo Edmund Halley observou os movimentos de Vênus ao analisar o Sol e a Terra. Em 1760, o navegador e cartógrafo inglês James Cook foi enviado pelas autoridades da época para observar os trânsitos de Vênus do Taiti.
Mais informações no site da Nasa, na internet//Edição: Graça Adjuto

 Fonte: Agência Brasil

domingo, 26 de fevereiro de 2012

COMUNICADO


Estou reformulando o Blog. Em breve voltaremos!!!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Procuram-se professores

Em outubro de 1991 o Jornal El País, de Madrid, dedicou o Caderno “Educación” ao professor. A manchete de capa: “Una imagem rota: alarma en Europa ante la pérdida de identidad del profesorado y la crisis de vocaciones”.
Uma colega, na ocasião, enviou-me o jornal. A matéria principal das seis páginas do caderno, com depoimentos de órgãos oficiais, sindicatos, teóricos e professores, referia-se às campanhas publicitárias de revalorização do magistério diante do sério alarme dos países europeus frente à deterioração da imagem do professor e à decorrente deserção dos jovens dos cursos de magistério.

A crise estava tão séria que os órgãos oficiais estariam utilizando, pela primeira vez na história, agências de publicidade, outdoors e anúncios de televisão. Na França, cartazes de rua com professores e alunos felizes, de mãos dadas, serviam para anunciar concursos para o magistério com os dizeres: “Profissão Professor!” Uma campanha publicitária, em Madrid, utilizava o slogan: “Com a ajuda de minha professora, voarei com minhas próprias asas!” Os comentários sobre essa matéria davam destaque à idéia de que “não se improvisa um professor e que essa profissão exige ensino superior e formação continuada nas escolas”.

“Ensinar, que grande tarefa!” – era o tema do anúncio de televisão recém lançado em Andalucia, Espanha, mostrando professores alegres ensinando a sorridentes alunos. Na Inglaterra, por sua vez, aparecia uma manchete intitulada: “As seqüelas do thatcherismo”, tendo como subtítulo: “A dama de ferro se empenhou em culpar os professores por todos os males da juventude britânica”, justificando por aí a atual deserção dos jovens da carreira do magistério.

Dizia esta reportagem que, em Londres e em algumas cidades da Grã-Bretanha, a dramática falta de professores ameaçara o início do ano letivo de 1990 no ensino primário e secundário. Para completar o corpo docente desses graus de ensino fora necessário colocar anúncios publicitários em outros países, à procura de professores australianos, neozelandeses, holandeses e sul-africanos “Seja professor em Londres!” – havia sido o slogan da campanha.

Desde a leitura dessa reportagem, há 15 anos, venho imaginando quando surgirão cartazes semelhantes em nossas cidades, diante do descrédito, das críticas aos professores e da escassez de candidatos a cursos de pedagogia e licenciaturas em universidades do país


“Meu filho, professor? Deus me livre!
– dizem as famílias. Cinismo de muitas que deixam, cada vez mais, a educação de suas crianças e jovens sob inteira responsabilidade dos mesmos profissionais a quem tanto contestam. Que esperam (e muitas vezes exigem) que sejam compreensivos, pacientes, bondosos, humanos, competentes, alegres, comunicativos, honrados, imparciais, democráticos... Mas permanecem céticos ou indiferentes diante de suas reivindicações e questões profissionais.

Os professores brasileiros têm muita garra e ousadia em ousar ser, em continuar a ser professores. Viajo por muitos lugares. Não acredito no que vejo. Estradas esburacadas por onde circulam noite e dia; escolas e salas de aula sujas, atrolhadas de alunos, “maltrapilhas”; uma indescritível falta de recursos para dar conta de sua “grande tarefa de ensinar”. Em algumas ocasiões me falta o fôlego diante dos problemas que fazem parte do seu dia-a-dia. Para eles, todo dia.

Quem se preocupa, dentre os vários segmentos da sociedade, em revalorizar, em qualificar a “profissão professor” como o fizeram as nações que obtiveram êxito em suas reformas educativas?

É urgente recuperar-lhe a imagem, devolver-lhe o orgulho de uma profissão imprescindível a qualquer sociedade culta e democrática. Não estou falando apenas de maiores salários ou de melhor formação. Revalorização da imagem é questão de respeito e de dignidade.

O desânimo começa a tomar conta de muitos. Em pouco tempo de nada valerão, até mesmo, campanhas, melhores salários, prêmios de incentivo a esta profissão. Nossos netos já correm um sério risco de não ter escolas. Um risco ainda mais sério de não contar com bons professores.

Ninguém se surpreenda se cruzar por aí, em breve, com algum outdoor com os dizeres: “Procuram-se professores desesperadamente!”

Artigo escrito para a Coluna Pontos & Contrapontos da Revista Direcional, ano 2, edição 21, outubro/2006.

Artigo de Jussara Hoffmann.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

População mundial chega a 7 bilhões de pessoas, diz ONU

Censo dos EUA indica que marca só será alcançada em 2012.
Para pesquisador, data da ONU é simbólica e serve para debater tema.

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/10/populacao-mundial-chega-7-bilhoes-de-pessoas-diz-onu.html

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O que uma escritora Holandesa falou do Brasil!


Leia com atenção.

Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.

Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de ‘Como conquistar o Cliente’.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos..

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc… Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:

1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.

2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.

3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.

4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.

5.. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.

6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.

7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.

8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.

9.Telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas..

10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.

11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?

2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?

3. Que suas agências de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?

4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?

5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?

6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?

7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?

Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.

É! O Brasil é um país abençoado de fato.

Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos.

Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques.

Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente.

Bendita seja, querida pátria chamada

Brasil!

sábado, 1 de outubro de 2011

NOVO MAPA DO BRASIL

DIVISÃO ATUAL DO BRASIL

Veja quais serão as novas áreas e os Estados divididos em caso de aprovação dos desmembramentos:
Estados Carajás: O projeto de autoria do ex-senador Leomar Quintanilha (PMDB-TO) prevê a convocação de um plebiscito em 39 municípios, situados na porção sul e sudeste do atual território do Pará. Os apoiadores da divisão argumentam que há muitos pontos sem a presença do Estado e grandes vazios demográficos. Conforme o movimento, Carajás teria uma população de 1,3 milhão de habitantes.

Tapajós: Com 27 municípios, a nova unidade da federação corresponderia a pouco mais de 50% do atual território oeste do Pará. Aprovado, o projeto do deputado licenciado Asdrubal Bentes (PMDB-PA) será enviado ao Senado. Quem defende a separação da região entende que falta presença do poder público em áreas isoladas, travando o desenvolvimento econômico regional. Segundo o movimento, a prefeitura e a Câmara de Santarém (possível capital) defendem a criação do Estado.

Araguaia O projeto inicial do plebiscito para a criação do Estado de Araguaia foi apresentado pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), em 2001. A nova unidade seria formada por território desmembrado do Mato Grosso, com 32 municípios. Para os defensores da divisão, um território menor propiciaria um desenvolvimento harmônico na região.

Mato Grosso do Norte Em conjunto à proposta do Araguaia, tramita o projeto do ex-deputado Rogério Silva (PPS -MT) para formar o Mato Grosso do Norte, com 47 municípios hoje situados no Mato Grosso. Na justificativa, o autor afirma que os mais de 1 milhão de habitantes sofrem com a grande distância da capital - até 1 mil km para alguns municípios. A falta de manutenção em estradas e necessidade de construção de mais pontes revoltam a região.

Gurguéia O nome da nova unidade da federação seria uma homenagem ao vale do rio Gurguéia. Em 1994, o deputado Paes Landim (PTB-PI) lançou um projeto para um plebiscito que defina a questão. Pela proposta, o Gurguéia abrangeria 87 municípios do sul do Piauí, cerca de 60% do Estado. O projeto recebeu pareceres favoráveis de várias comissões.

Rio São Francisco De acordo com o projeto do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), apresentado em 1998, 34 municípios do oeste da Bahia formariam um novo Estado, o Rio São Francisco. A proposta de plebiscito na região recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça.

Maranhão do Sul O Maranhão do Sul seria composto por 49 municípios que atualmente pertencem ao Maranhão. O projeto foi proposto pelo então deputado Sebastião Madeira (PSDB-MA), em 2001. Na justificativa, o parlamentar afirma que a ideia de o Maranhão ser dividido ao século 19, quando as diferenças culturais entre o norte e sul já eram profundas. Uma colonizada por portugueses e dedicada à cana-de-açúcar e ao algodão, enquanto a outra ocupada por nordestinos que criavam gado.

Territórios Rio Negro O projeto foi proposto também pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR). No mesmo documento, ele sugere que a consulta seja feita também para os territórios de Solimões e Juruá. O Rio Negro seria formado pelos municípios de São Gabriel da Cachoeira, Santa Izabel do Rio Negro e Barcelos, atualmente pertencentes ao Amazonas.

Solimões O segundo território federal do Amazonas seria formado por Atalaia do Norte, Benjamnin Constant, Tabatinga, São Paulo de Olivença, Tonantins, Amaturá, Fonte Boa, Jutaí, Alvarães, Uarini, Maraã, Japurá e Santo Antonio do Içá.

Juruá O terceiro território federal proposto pelo senador seria composto por Carauari, Itamarati, Eirunepê, Envira, Ipixuna, Guajará e Juruá.

Oiapoque O projeto para a criação do território de Oiapoque, nos limites do município de mesmo nome, no Amapá, foi apresentado em 2001 pelo então senador Sebastião Rocha (PDT-AP). A nova unidade teria área de 22 mil km², com pouco mais de 20 mil habitantes. A proposta também já passou por várias comissões.
QUAL SUA OPINIÃO SOBRE AS PROPOSTAS DA NOVA DIVISÃO NO BRASIL?

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

?.?.?.?.?.?.?.?

Greve Professores Minas Gerais e Copa do Mundo, por Cristovam Buarque

 Deixo esse vídeo para que possamos refletir qual rumos queremos para o nosso Brasil. Copa do Mundo ou Educação de Qualidade????

Fidel: Cuba mudará, mas império americano talvez caia antes.

O ex-presidente cubano Fidel Castro afirmou em um novo artigo divulgado nesta quinta-feira que "muitas coisas mudarão em Cuba", mas sem a interferência dos Estados Unidos, que talvez tenham seu "império" derrubado antes.
"Muitas coisas mudarão em Cuba, mas mudarão por nosso esforço, e apesar dos Estados Unidos. Talvez esse império seja derrubado antes", escreveu Fidel Castro em resposta ao presidente americano, Barack Obama, que nesta quarta-feira afirmou que "é o momento para que aconteça algo em Cuba", visto que em países do Oriente Médio surgiram movimentos rumo à democratização.
Segundo Obama, os EUA não viram por enquanto "um genuíno espírito de transformação dentro de Cuba" que justifique a eliminação do embargo, e acrescentou que "se o governo cubano adotar medidas em direção à democracia e o respeito aos direitos humanos", seu país estará aberto a uma "nova relação".

"Que simpático! Que inteligente! Tanta bondade não o permitiu compreender ainda que 50 anos de bloqueio e de crimes contra nossa pátria não puderam dobrar nosso povo", ironizou Fidel Castro na última de suas "Reflexões", intitulada "A vergonha supervisionada de Obama".
Nesse artigo, Fidel manifesta sua indignação pela decisão dos EUA com relação a René González, um dos cinco agentes cubanos presos no país por espionagem que sairá da prisão em 7 de outubro após cumprir 13 anos de condenação, mas que não poderá retornar à ilha por ter de cumprir mais três anos de liberdade supervisionada em território americano.
"Depois de 13 anos de cruel e desmerecida prisão, o governo dos Estados Unidos - que engendrou monstros como Posada Carriles e Orlando Bosch - obriga René a permanecer nessa nação, onde ficará à mercê de assassinos impunes durante três longos anos", critica.
René González foi detido na Flórida em 12 de setembro de 1998 junto com Gerardo Hernández, Antonio Guerrero, Fernando González e Ramón Labañino.
Em um julgamento realizado em Miami em 2001, os cinco foram declarados culpados de conspirar contra a segurança nacional americana como parte de uma rede de espionagem denominada "Avispa", e condenados a penas que vão de 15 anos de detenção a prisão perpétua.
As autoridades cubanas admitem que os cinco homens, considerados heróis pelo governo, eram seus agentes, mas afirmam que buscavam impedir atos terroristas contra Cuba e não representavam uma ameaça para a segurança dos EUA.
O novo artigo de Fidel Castro reproduzido nesta quinta-feira pela imprensa cubana é o terceiro que publica em menos de uma semana após uma interrupção de quase três meses que deu origem a rumores sobre seu estado de saúde.

FOTOS DE CUBA


CUBA: NEW BEGINNINGS... - Images by P.K. Weis
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...